segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Não há paz para os ímpios

“Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus” (Isaías 57:21).

O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus (Gn 1:26) para viver com intimidade e paz com Ele, para relacionar-se pessoalmente com o Criador. Como criatura de Deus, o homem deveria viver no Éden tendo como obrigação cuidar do jardim e adorar e glorificar à Deus.

Porém, quando pecou, o homem perdeu a intimidade que compartilhava com Deus e consequentemente perdeu a sua paz, tornando se completamente diferente da imagem de Deus, um ímpio e para os ímpios não existe paz.

Amaldiçoado e jogado para fora do jardim do Éden, o homem viu-se entregue à sua própria sorte, foi condenado a viver por conta própria, sem a ajuda do Criador, pois os pecadores estão mortos espiritualmente diante de Deus.

Afastado de Deus, o homem ficou com um vazio em sua alma, vazio este que não pode ser preenchido por nada que exista neste mundo, a não ser pelo próprio Deus.

Como Criador justo e misericordioso em sua essência, Deus proporcionou os meios para que o homem pudesse se redimir do seu pecado e voltasse a privar da intimidade dELE, (Jo 3:16), dando assim a oportunidade do homem preencher o vazio existente em sua alma.

Por mais que o homem conquiste o poder, bens, dinheiro, prazeres e fama, se não aceitar que deve viver para servir e glorificar à Deus, o homem jamais encontrará a paz e a felicidade que desfrutava no Éden. Sua vida será correr atrás de coisas que nunca preencherão o vazio de sua alma, nunca terá uma vida plena.

A Bíblia diz que o preço do pecado é a morte, o homem que se recusa a glorificar a Deus, mesmo diante das provas inequívocas da sua soberania e majestade não tem perdão. (Rm 1:20-22; 32).

Jesus é o único caminho para que possamos chegar à Deus  (Jo 14:6), então somente reconhecendo os seus pecados, admitindo a sua total dependência de Deus, aceitando o sacrifício de Jesus na Cruz e declará-LO como o seu Senhor e Salvador, fará com que o homem se reconcilie com Deus, e possa novamente ter a oportunidade de desfrutar da intimidade do Nosso Deus todo poderoso e pai misericordioso.

Carlos Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário